A Ong Hella iniciou hoje (7) as suas atividades do Mês da Mulher, realizando uma roda de conversa na Unidade de Saúde da Família (USAFA) do Jardim Primavera, em Agenor de Campos, Mongaguá. Mediado pela advogada Thaís Perico, gestora jurídica da entidade, o encontro levou informação e conscientização para as mulheres do bairro, que viram a oportunidade de contar as suas histórias e tirar dúvidas sobre como agir diante de determinadas situações que vivenciam.

A organização marcou mais cinco como estes para os próximos dias e outros três terão o apoio direto da entidade. Amanhã pela manhã, 8, a organização contará com representantes participando da Abertura da Semana da Mulher, na Prefeitura de Santos. Na ocasião, os presentes testemunharão a assinatura do termo de cooperação técnica com o Ministério Público do Estado de São Paulo, para implantação do Projeto “Guardiã Maria da Penha”. À tarde, a entidade estará na Marcha das Mulheres, na Estação da Cidadania.

No sábado, 9, a ong promoverá uma roda de conversa com cinco mulheres que fazem a diferença em seu meio. Vinda da Malásia, Nazreem Nizan contará sua experiência como imigrante no Brasil e sobre o seu ativismo em seu país de origem, especialmente na questão dos direitos das mulheres. Ao seu lado estará outra ativista, Taiane Myake, falando da invisibilização das mulheres LBT (lésbicas, bissexuais e transgêneros).

A mesa de debate ainda contará com as comunicadoras Sheylli Caleffi, que falará sobre sexualidade sem violência; e Lindrielli Rocha, que abordará autonomia feminina, afroempreendedorismo e cultura. A quinta integrante da mesa será a toxicologista Paula Carpes, que explicará a estreita relação das drogas e a violência contra a mulher.

O evento, que é gratuito e exclusivo para mulheres, será abrilhantado com a participação das Praiaças, movimento de mulheres que usa o riso para promover diálogo e reflexão sobre as causas femininas. Para participar é só comparecer ao local. A roda acontecerá na Associação Cultural José Martí, que fica na Rua Joaquim Távora, 217, em Santos.

Outras ações

Na tarde de 13 de março, a Ong Hella dará palestra no Residencial Casa do Sol e à noite, na Universidade Santa Cecília – este último, aberto ao público em geral. No sábado, 16 de março, a entidade promoverá outra roda de conversa exclusiva para mulheres na loja Santa Veste, no Centro de Santos. Dia 22 de março, haverão representantes da organização na Audiência Pública intitulada Combate à Violência Contra a Mulher, promovida na Câmara Municipal de Praia Grande pela vereadora Janaina Ballaris.

As Hella encerrará as atividades do mês da mulher em 29 de março, no Jardim de Eva, em Santos, com roda de conversa, mentorias, oficinas e happy hour com um pocket show das MCs do grupo Caoz, que utiliza a música e a poesia para informar e fortalecer as mulheres. Este evento também é exclusivo para mulheres, mas as vagas são limitadas. Recomenda-se realizar previamente a inscrição no site da entidade www.onghella.org.br/eventos.

“No mês da mulher, iremos promover encontros que gerem diálogo, conscientização e fortalecimento da mulher – ingredientes que empoderam e, por si só, já engrandecem a luta pelo combate à violência de gênero”, explicou Flávia Souza, gestora de Comunicação, Artes e Eventos da entidade.